Passos da Paixão

Espalhados pela Vila, alguns junto das Igrejas, erguem-se (cinco) pequenos oratórios evocativos dos Passos da Paixão, que servem para marcar as paragens da Procissão dos Passos, realizada em Domingo de Ramos.

O interior de cada um deles apresenta um singelo altar de madeira, encimado por uma tela representativa dum episódio da Paixão de Cristo, percorrendo o caminho do Calvário.

Igreja São Pedro
Igreja Santa Maria
Porta da vila

O mais exuberante dos cinco Passos é o da Porta da Vila, que de acordo com o Dr. Sérgio Gorjão, beneficiou das avultadas esmolas que o rei D. João V, entre 1740 e 1750, deu a Óbidos para edificar ou restaurar alguns monumentos, tendo sido a estrutura arquitectónica deste Passo, desenhada por Rodrigo Franco, arquitecto do Santuário do Senhor Jesus da Pedra.

Os outros Passos encontram-se junto das igrejas de S. Pedro, Santa Maria, São Tiago e havendo ainda um no Largo do Chafariz do Poço, ou Chafariz Novo, assim denominado, até ser construído o chafariz da Porta da Vila), mandado construir por D. Maria I, em 1792, no local onde a tradição diz ter existido um poço ou cisterna árabe.

Autor do texto: Carlos Orlando Rodrigues